Calendário editorial: o que é e ferramentas para criar o seu

Calendário editorial: o que é e ferramentas para criar o seu

Última atualização:
13/12/2022
Pessoa autora:
Julia
Categorias:

Quem trabalha com mídias digitais e produção de conteúdo sabe a importância de ter as demandas bem organizadas para criar um fluxo de trabalho mais fluido e fazer as entregas dentro do prazo. Aqui na DiTi, nós já conversamos sobre como organizar a rotina de social media, não deixe de conferir!

Sendo assim, um grande aliado do Marketing de Conteúdo para organizar publicações e ações em redes sociais, blogs, plataformas de vídeos, streamings de áudio e mais é o calendário editorial. A partir da visão ampla e cheia de detalhes que ele traz, torna-se mais fácil manter uma frequência estável de publicações, bem como certificar-se que há maior diversidade de temas e formatos para os posts.

O calendário editorial também é essencial para o fluxo de trabalho da equipe, uma vez que todos ficam alinhados sobre as demandas, seus prazos e seus status de produção, revisão e publicação. Além disso, acompanha-se o desenvolvimento da estratégia digital aliada ao conteúdo, verificando se os objetivos e planos de ação estão sendo cumpridos.

Mas, afinal, o que é calendário editorial?

O nome acaba sendo bem autoexplicativo. O calendário editorial é o cronograma da sua estratégia de conteúdo. Nele, você inclui informações como:

  • Datas comemorativas e sazonalidades estratégicas para a marca;
  • Temas, editorias e formatos dos conteúdos;
  • Etapas e prazos para produção e revisão;
  • Datas e horários de publicação;
  • Plataformas utilizadas;
  • Pessoa responsável pela tarefa dentro da equipe;
  • Status de produção, revisão e publicação;
  • Link para o post;
  • Resultados obtidos e mais.

São muitas possibilidades, que podem ser personalizadas para a realidade da marca, da equipe e das ações planejadas. Você pode criá-lo após definir, por exemplo, público-alvo e objetivos no processo de planejamento digital da sua empresa. Já a sua atualização deve ser constante para que a estratégia não se perca e deixe de trazer resultados.

4 dicas de ferramentas para criar o seu calendário editorial

Como citei, o calendário editorial é um aliado da estratégia de conteúdo da sua marca. Por isso, a escolha de uma ferramenta para criá-lo também é uma etapa importante. Sendo assim, para tomar essa decisão, considere a dinâmica da equipe, ferramentas que já conhecem e utilizam, orçamento, entre outros aspectos individuais de cada empresa.

Abaixo, apresento algumas opções de ferramentas para criar o seu calendário editorial. Confira:

Aplicativos do Google

Para quem trabalha usando o Google Workspace, existem diferentes aplicativos para criar o calendário editorial. Um deles é o Planilhas Google (Google Sheets), no qual é possível trabalhar com funções e filtros para otimizar o planejamento.

Outra opção é o Google Agenda (Google Calendar). A partir do formato de calendário, o aplicativo disponibiliza uma visão clara das demandas. Uma das vantagens de usá-lo é o envio de alertas antes dos eventos. Então, caso você não consiga deixar uma publicação programada, ainda receberá um lembrete de fazê-la e não irá correr o risco de deixar passar do dia e do horário planejados inicialmente.

Além do Planilhas e da Agenda, também é possível utilizar o Documentos Google (Google Docs) e o Apresentações Google (Google Slides) para criar versões mais simples do calendário editorial. Todos esses recursos são colaborativos, o que facilita o trabalho em equipe.

Muitas empresas usam o Google Workspace, que possui diferentes planos pagos. Porém, ao criar uma conta Google gratuita, você já terá acesso a esses aplicativos, mas com algumas diferenças, como a quantidade de armazenamento no Google Drive.

google agenda
Google Agenda (Créditos: Google)

Excel

Agora, se você é um amante de planilhas, mas adepto do pacote Microsoft, a sua ferramenta pode ser o Excel. O programa, assim como o Planilhas Google, permite criar um planejamento mais otimizado a partir de fórmulas e outros recursos. Por também possibilitar um denso trabalho com dados, é uma ótima opção para quem inclui os resultados obtidos a partir de cada conteúdo no calendário editorial.

Ah, e vale lembrar que existe compatibilidade entre o Planilhas e o Excel. Então, se a qualquer momento você decidir trocar de plataforma, não se preocupe, é possível transferir os seus documentos. O Excel é pago, mas oferece experiência gratuita por um mês.

planilha no excel
Exemplo Planilha no Excel

Trello

Com uma versão gratuita e outras pagas, o Trello é bem intuitivo e permite que o acompanhamento do trabalho seja feito de forma simples e dinâmica.

Na ferramenta, você trabalha com quadros. Neles, cria-se listas e dentro delas, cartões. Já dentro desses cartões é onde estarão todos os detalhes. É possível incluir descrição, checklist, data de entrega, comentários, membros e anexos. Além disso, há as etiquetas com diferentes cores, que podem ser aliadas na rápida identificação de um conteúdo.

Mais uma vantagem do Trello é a integração com outras ferramentas como, por exemplo, Google Drive e Slack, facilitando o acesso a arquivos e a comunicação entre a equipe. Ele também permite ativar Power-Ups nos seus quadros, entre eles o de Calendário, que torna a visualização de todo o conteúdo mais prática.

Exemplo de calendário no Trello
Exemplo de calendário no Trello (Créditos: Trello)

Notion

O Notion é outra ferramenta que tem se popularizado entre os produtores de conteúdo e também possui um plano gratuito e outros pagos. Nela, é possível conectar equipes, projetos e documentos, além de otimizar o fluxo de trabalho. Já a ferramenta de calendário da plataforma é uma ótima opção para acompanhar eventos, prazos e agendamentos, por isso pode ser uma alternativa para criar o seu calendário editorial.

Ao adicionar um item no calendário, há diferentes detalhes que podem ser incluídos, como, por exemplo, membro da equipe responsável pelo conteúdo, status, formato do post, mídias, prazos e mais. Além disso, a plataforma permite criar filtros para adaptar as informações que aparecem na visão geral do calendário, um ótimo recurso para personalizar a rápida visualização das tarefas.

Dicas bônus

Algumas plataformas possuem a função de calendário editorial nativa, como é o caso do Facebook. Dentro do Facebook Business Suite, você tem acesso ao “Planejador”, onde é possível ver os posts já publicados tanto no Facebook como no Instagram e suas métricas, além de agendar os próximos. Já para quem usa o Estúdio de Criação, existe o mesmo princípio, mas separado por cada rede social.

Planejador de conteúdo no Facebook Business Suite
Planejador no Facebook Business Suite

Se você também é o responsável pela produção das peças visuais e usa o Canva para essa tarefa, sabia que existe um planejador de conteúdo dentro da ferramenta? Pois é! Ele permite agendar designs criados com o Canva em diferentes redes sociais, como Facebook, LinkedIn, entre outras. Assim, você consegue ter uma visão dos posts e quando serão publicados. Contudo, essa funcionalidade está disponível apenas no plano Pro da ferramenta.

Já se você possui um blog, existe um plugin para WordPress chamado “Editorial Calendar”. Com ele, é possível visualizar e editar as suas publicações e rascunhos, quando serão postados (dia e horário), arrastar os conteúdos para alterar as datas de postagem, acompanhar o status de cada post, gerenciar diferentes autores e mais.

Conclusão

A criação e atualização do calendário editorial é uma etapa necessária para as estratégias de conteúdo. Sendo assim, existem diversas ferramentas que podem te auxiliar nesse momento, como as apresentadas anteriormente. Vale citar também que, aliados a essas ferramentas, você pode trabalhar com alguns frameworks que ajudam na organização e na visualização dessas demandas, como o Kanban.

Agora, me conta: você usa alguma ferramenta que não foi citada neste artigo? Deixe a sua dica nos comentários!