Como o cérebro compra: descubra 3 dicas valiosas do Neuromarketing para vender mais

Como o cérebro compra: descubra 3 dicas valiosas do Neuromarketing para vender mais

Última atualização:
23/12/2022
Pessoa autora:
Manu
Categorias:

Que tal entender como o cérebro age no momento da compra? Descubra 3 dicas valiosas do Neuromarketing que vão te ajudar a vender e performar mais.

Estudos em Neurociências revelam que é preciso trabalhar com a emoção dos clientes

Nos últimos anos, a experiência do cliente vem sendo exaustivamente estudada. Entender os porquês de cada escolha no momento da compra é uma tarefa árdua, mas muito importante para quem deseja se destacar em meio às mais variadas marcas e opções do mercado.

Vamos começar pelo básico, certo?

O que é Neuromarketing?

imagem ilustrativa de um cérebro com sacolas de compra

Afinal, o que é Neuromarketing? Não tem mistério: trata-se de uma área de estudo das neurociências aplicado ao consumo.

Em linhas gerais, o Neuromarketing prevê o comportamento do consumidor tendo como base o processamento de informação pelo cérebro e pode identificar o impacto emocional do produto.

Ao contrário do que imaginamos, o ato de comprar é muito mais uma ação do sistema límbico do que efetivamente do córtex cerebral. Ou neocórtex. Se conseguirmos despertar um sentimento com o produto que oferecemos, não há tempo da “parte racional” do cérebro entrar em jogo. O neocórtex só será acionado quando o produto ou serviço oferecido tiver passado pelo “portão” do sistema límbico. É nesse momento que quem atua com marketing precisa agir.

Desperte a emoção:

placa de emoção e razão

Conforme estudos da Revista Nature, publicados em diversos blogs e sites:

As campanhas serão mais efetivas se conseguirem estimular o lado emocional dos consumidores. Assim, eles ficam mais propensos a colocar algo no carrinho porque quando o processo emocional assume o controle, eles são motivados por “como se sentem” ao invés do racional “será que vale a pena?”.

mulher de chapéu feliz no shopping com compras

Confira agora 3 dicas valiosas para sua empresa performar melhor:

1 - Evite o “efeito da muita informação”

Você está conseguindo levar muitas pessoas até a sua página de vendas, mas está tendo poucas conversões? O problema pode estar na maneira como o seu produto está sendo apresentado.

Vários estudos vêm mostrando que quanto menos conteúdo, menor é a distração dos visitantes com coisas que não importam e maior são as vendas.

2 - Use as palavras e os canais certos

mão de uma mulher digitando notebook

Algumas ferramentas de inteligência artificial já conseguem interpretar vários aspectos do comportamento dos consumidores, por meio das pegadas online que cada um deles deixa.

Se um negócio entende a fundo a personalidade do seu público, consegue espelhar a sua forma de comunicação, suas preferências linguísticas e adaptar a mensagem para ter mais sucesso em atrair, engajar e converter.

3 - Comportamento de Rebanho

duas mulheres felizes segurando o celular

Sabe aquela tendência que a gente tem de fazer ou acreditar em algo porque tem muuuita gente fazendo e/ou acreditando na mesma coisa?

Como você pode criar a percepção de que todo mundo está comprando o seu produto?

Consegue explorar esse gatilho em suas campanhas?

Uma boa opção é utilizar o pagamento social, pedindo que as pessoas compartilhem em redes sociais alguma oferta ou produto em troca de um benefício justo.

E aí, curtiu essas dicas? Aplique agora mesmo e nos conte como foi a sua experiência.

A partir de agora, a DiTi Performance vai trazer, periodicamente, os melhores conteúdos sobre Neuromarketing.

Fontes: Neil Patel Brasil, Instituto Brasileiro de Neuromarketing (IBN)